Simples Agenda Blog para pequenas empresas

Gestão de marketing: como tornar sua empresa mais competitiva?

GESTÃO EMPRESARIAL

Redator Simples Agenda
25 min leitura 02/12/2021

Alcançar uma gestão de marketing eficaz é fundamental para empresas que desejam ser bem-sucedidas nos negócios e garantir vantagem no mercado. Mas, como tornar a sua empresa realmente competitiva?


Pode parecer óbvio apontar isso, mas, muitas empresas desenvolvem o marketing delas sem planejamento e organização, o que acaba gerando apenas resultados a curto prazo e pouca escalabilidade. 


Para aprofundar mais nesse assunto, este artigo tem o objetivo de te apoiar na organização de ações e estratégias de marketing para alcançar os resultados que a empresa deseja a curto, médio e longo prazo. 


Continue a leitura e aproveite o conteúdo!

O que é a gestão de marketing? Como torná-la eficaz?

Gestão de marketing é a área da organização que atua em várias frentes para chegar a resultados expressivos para a empresa, por meio de um trabalho focado em satisfazer as necessidades de um público-alvo. 


Para isso, são utilizados processos de análise, planejamento, implementação e controle das ações estratégicas traçadas para cumprir os objetivos e metas organizacionais. 


Assim, para tornar a gestão de marketing eficaz é preciso entender tudo que ela engloba: conteúdo, publicidade e divulgação de produtos, definição de preços, pesquisas mercadológicas e estratégias de distribuição, por exemplo. 


Quando ações são feitas de forma isolada, com foco somente na divulgação do produto, sem estratégia, os resultados, se aparecerem, serão temporários. 


A eficácia está justamente em alinhar tudo em um planejamento e estruturar as ações para que elas cumpram seu papel, seja no curto, médio ou longo prazo.


Com ações organizadas em processos, orientadas por estratégias, controladas e mensuradas, os resultados serão mais efetivos.

Quais são os benefícios em ter uma gestão de marketing?

Quais benefícios a gestão de marketing promove? Conheça alguns a seguir.

#1 Estratégias com objetivos

Ao definir uma ação, ela deve ter um objetivo. Ao anunciar em mídia paga, por exemplo, você define o que a ação deve alcançar: gerar leads? Aumentar a autoridade? Crescer o engajamento?


Dentro do marketing, por conta de uma gestão pouco eficaz, planeja-se muitas ações, mas nenhuma delas possui objetivos. Nesse cenário, o seu analista vai esperar um resultado "x", o gestor vai olhar para "y" e o seu time de vendas analisará "z".


Ou seja, as chances dessas ações serem consideradas boas, ou mesmo ruins, vão variar de cada um. E é por isso que precisa-se trabalhar com objetivos e metas.

Esse é o papel da gestão de marketing: além de gerar resultados, garantir que os investimentos sejam direcionados. 

#2 Marketing focado nas dores do cliente

O marketing de conteúdo, um dos pilares do inbound, trabalha com ações que ajudam o seu público-alvo a entenderem que eles precisam do seu produto e futuramente em desejá-lo. 


Nesse cenário, o conteúdo é criado com base na persona, personagem semi fictício que é o cliente ideal, e tem o objetivo de alcançar as dores do cliente, ou seja, fazer ele se dar conta que tem algo que precisa resolver. 


Essas dores nada mais são do que motivos pelos quais um potencial cliente precisa de um produto ou serviço


A partir da identificação desses motivos, os conteúdos são criados para gerar valor e o seu potencial cliente consiga compreender a necessidade de adquirir a sua solução. E isso vale tanto para o marketing b2b quanto o b2c.


Assim, com uma boa gestão de marketing é possível identificar as dores e planejar o conteúdo certo para atrair o lead e depois para nutri-lo na jornada de compra, até que ele esteja preparado para a conversão final: a venda. 

#3 Geração de resultados

A geração de resultados é avaliada pelas métricas. Uma campanha do Google Ads ou do Facebook Ads, por exemplo, vai ser bem-sucedida se conseguir gerar leads, converter vendas ou qualquer que tenha sido o objetivo.


A produção de conteúdo para o blog gerou resultados se aumentou o tráfego orgânico para o site e se posicionou artigos nas primeiras páginas dos buscadores ? de preferência na primeira, é claro!


As mídias sociais estão alcançando mais público e gerando um bom engajamento? Então o planejamento de publicações foi bem feito.


Mas, e se os resultados não foram os esperados? Caso isso aconteça, é necessário rever as estratégias e ajustar o planejamento.

#4 Fortalecimento de marca

Outra função da gestão de marketing é ajudar a fortalecer a marca. Nesse ponto entram:

  • Entrega de conteúdo: quando a marca entrega conteúdo relevante, informativo e que dê as respostas que o usuário procura, ela está se fortalecendo como autoridade no assunto/área;

  • Demarcação de território: mesmo que o mundo digital seja muito mais amplo do que conseguiríamos explicar, um bom fortalecimento de marca ajuda a sua marca a se tornar autoridade no assunto. É como você pensar em um tipo de solução, como celulares, e logo sua mente projetar o iPhone. Isso é demarcação de território.

  • Estratégia de branding: um sistema de comunicação tão eficaz que consegue fazer com que o consumidor perceba a marca/empresa como a única solução ao que ele precisa. 

#5 Melhor tomada de decisão

Com processos bem alinhados e estratégias bem definidas, torna- se muito mais fácil a tomada de decisão. Isso porque com a avaliação positiva dos resultados e campanhas indo bem, as decisões futuras se tornam mais fáceis. 


Por isso é preciso dar atenção à análise dos resultados, uma vez que, estipuladas as métricas, os relatórios vão indicar se os índices e números mostram resultados favoráveis ou não.

#6 Maior conhecimento da concorrência

Benchmarking também é uma das funções que a gestão de marketing realiza. Com essa atividade, é possível conhecer melhor a concorrência e suas estratégias e pegar insights valiosos para o negócio. 


Ter uma visão sobre como a concorrência está no mercado e quão forte é sua marca ajuda a organização a melhorar seus próprios processos. 


Não se trata de copiar o que a concorrente faz, mas de comparar e entender o que pode ser ajustado e melhorado. 


Mesmo que não seja esse o propósito, conhecer a concorrência ajuda a tomar melhores decisões para garantir uma maior fatia de mercado e manter a vantagem competitiva. 

Mas então, como promover uma gestão de marketing eficaz?

O que fazer para ter uma boa e eficaz gestão de marketing? Bem, separamos alguns elementos e ações que são fundamentais para que essa área tenha sucesso. Veja a seguir. 

1- Definição de persona

A persona é um personagem semi fictício, que caracteriza o cliente ideal de uma marca. 

Esse elemento é essencial para direcionar ações de marketing, sobretudo no que diz respeito à criação de conteúdo. 


Com o desenvolvimento dela, suas estratégias serão mais direcionadas, afinal, você conhece quais são as dores, dificuldades e objetivos do seu público. 


É como você tentar vender um produto para o seu amigo e para um desconhecido.


Nesse caso, é papel da sua gestão de marketing levantar quais são as perguntas que precisam ser respondidas para o desenvolvimento da persona.

2- Smarketing

Quem disse que vendas e marketing não andam juntos? Pelo contrário, quando essas áreas trabalham juntas, os insights e as ações se potencializam e têm maiores chances de dar certo. 


A união dessas áreas é chamada de Smarketing, união de sales (vendas) e marketing. 


Nesse cenário o objetivo é garantir que tanto o time de vendas, quanto o de marketing estejam alinhados para uma maior sinergia entre as duas equipes. Afinal, é bastante comum - quando não há alinhamento - que o marketing encaminhe leads pouco qualificados e vendas estejam performando abaixo do esperado.


Se quiser saber como é possível organizar esse alinhamento de forma estratégica entre os dois times, não deixe de conferir o material a seguir!



3- Análise de mercado

A análise de mercado está diretamente ligada ao marketing. Essa ação fornece informações importantes sobre o mercado no qual o negócio do cliente está inserido, como:

  • quem são os players desse mercado;

  • o que o mercado compra;

  • por que o mercado compra;

  • quem participa da compra;

  • como a compra acontece;

  • o comportamento pós-compra etc.

De posse dessas informações, nem seria preciso dizermos que a gestão de marketing está muito bem munida de informações para direcionar suas estratégias e planejar suas ações de ataque. 

4- Planejamento estratégico

O planejamento estratégico é o pilar de qualquer organização. É por meio dele que conhecemos os propósitos da empresa ? sua missão, visão e valores ? e seus objetivos e metas em médio e longo prazo. 


Por ser um documento único, é a partir dele que saem os desdobramentos para as ações de marketing. 


Embora não exista uma receita de bolo para a construção de um planejamento, de maneira geral, nele precisam estar informações que vão apoiar desdobramento de campanhas, direcionamentos dos times, objetivos e métricas que guiarão os próximos passos.

5- Benchmarking

O benchmarking é um instrumento de gestão muito importante e amplamente utilizado por organizações. 


Na gestão de marketing não é diferente, o método pode ajudar a comparar estratégias, verificar qual a melhor abordagem e promover melhorias em campanhas que não ofereceram bons resultados.


Tudo isso com base em informações que serão coletadas pelo seu time de estratégia dos seus concorrentes.


Dessa forma, aprende-se mais rapidamente sobre o mercado, bem como possibilita insights para a realização de testes.

6- Segmentação

A segmentação de leads ajuda o time de marketing a concentrar seus esforços de vendas no perfil ideal de cliente. E isso, sem excluir novas oportunidades que surgirem.


Nesse caso, a segmentação pode ser baseada em dados demográficos, interesses, geográficos e comportamentais, por exemplo. 

Na gestão de marketing essa segmentação ajuda, sobretudo, em ações de tráfego pago, em que as campanhas são direcionadas a um público bem específico. 


Se uma empresa vende seus produtos para determinada região do país, sua área de gestão de marketing vai combinar essa informação a outras e focar no usuário que quer alcançar. 


E se o objetivo é aumentar vendas, por exemplo, por que anunciar para regiões em que nem acontecem vendas? Daí a importância da segmentação. 

7- Análise de métricas

A análise de métricas responderá se as ações deram resultado esperado ou não. Elas devem ser definidas ainda no planejamento das campanhas e ações. 

Dentre algumas mais usadas estão:

  • ROI - retorno sobre investimento

  • CAC- custo de aquisição por cliente

  • Ticket médio (a média do que o cliente gasta em seu e-commerce)

  • Número de visitas no site, vindas pelo tráfego orgânico; e outras. 


Essas métricas são importantes para medir os esforços e replanejar caso seja preciso, assim como para gerar relatórios que vão apoiar na tomada de decisão.

Metodologias para se apoiar na gestão do seu marketing

Growth hacking

O Growth hacking é uma metodologia que visa promover o crescimento acelerado de uma marca ao identificar oportunidades ou brechas que podem gerar resultados positivos, por meio de experimentações rápidas. 


Funciona basicamente pela identificação dos pontos críticos de um negócio, que são transformados em experimentos e validação até que seja encontrada uma oportunidade de transformar o que era problema em um resultado de sucesso. 

Se quiser saber mais, confira o material!



Kanban

A metodologia Kanban está relacionada à gestão de projetos. É um sistema visual que gerencia o fluxo de trabalho de equipes, desde o planejamento até a execução de tarefas. 


O objetivo desta metodologia é aumentar a produtividade e otimizar a gestão do trabalho. 


Ou seja, o kanban ajuda a gestão de marketing a gerenciar as demandas rotineiras, mantendo as informações à vista, tanto para gestores quanto para os colaboradores envolvidos nas tarefas.

Data Driven

Data driven é uma metodologia de processos organizacionais orientada a dados. Ou seja, é a coleta e análise de dados que orienta tanto o planejamento estratégico da organização quanto a tomada de decisões.


A ideia da metodologia é fazer uso de ferramentas e práticas diárias que consigam apoiar a tomada de decisão com informações e insights valiosos, geralmente relacionadas aos números alcançados.

E aí, preparado para fazer uma gestão de marketing realmente eficaz?

Esperamos que você tenha gostado do conteúdo e que tenha entendido como se deve focar em resultados para entender se as ações de marketing foram bem-sucedidas. 


São esses resultados que impulsionam melhorias e ajustes nos processos e assim, cada vez mais a empresa caminha para uma gestão de marketing de excelência e, é claro, alcança as metas que estipulou em seu planejamento estratégico e de marketing.


Não vai embora ainda! Antes de ir, baixe este conteúdo com super dicas: 10 passos para um planejamento de marketing digital transformador.