Simples Agenda Blog para pequenas empresas

O que é e como fazer balanço patrimonial?

GESTÃO EMPRESARIAL

Redator Simples Agenda
15 min leitura 07/04/2022

Ainda que o termo seja muito conhecido, entender o que é e como fazer balanço patrimonial é um desafio para a grande maioria dos empreendedores. 

De maneira prática, o conceito pode ser entendido como uma fotografia de tudo que você tem na sua empresa, o que inclui os direitos de marca, as dívidas a receber, os bens físicos, as contas a pagar, entre outros itens.

A elaboração do balanço patrimonial é extremamente importante para que o gestor consiga acompanhar a evolução da empresa, entenda mais sobre sua situação financeira e possa montar um planejamento adequado para os próximos passos. 

Se o seu objetivo é entender mais sobre esse assunto, você está no lugar certo! Neste conteúdo, você vai aprender o que é um balanço patrimonial, para que ele serve, como montar um, além de dicas para facilitar o levantamento.

Ficou interessado?! Então, continue a leitura até o fim.

O que é balanço patrimonial?

O balanço patrimonial - também chamado de balanço contábil - é um relatório onde estão registradas todas as movimentações financeiras da empresa em certo período de tempo. Basicamente, ele busca verificar se a empresa está em equilíbrio entre o que ela tem e o que ela está devendo.

O levantamento, portanto, garante que o gestor esteja ciente sobre como está essa balança. Se ela tende para o lado das dívidas, é preciso redobrar a atenção para evitar que o empreendimento gaste mais do que arrecada.

Para tudo isso, o balanço patrimonial inclui:

  • bens e direitos da empresa;

  • dívidas e obrigações fiscais;

  • valores;

  • investimentos;

  • e as fontes de recursos.

Portanto, o balanço patrimonial vai além do fluxo de caixa. 

Além de considerar as entradas e saídas, ele permite que a empresa tenha uma visão completa sobre a situação em que se encontra.

Para que serve o balanço patrimonial?

O balanço patrimonial faz parte da contabilidade de uma empresa e serve de apoio para que todo o negócio melhore sua tomada de decisão e controle financeiro. 

Portanto, ele é imprescindível e deve ser realizado por empresas de todos os tamanhos, inclusive, em empresas pequenas. Sem a balança, o empreendedor pode ter dificuldade em enxergar com clareza sua situação financeira. 

Além disso, o balanço patrimonial é um documento previsto pelo Código Civil, portanto, ele é um relatório obrigatório para grande parte das empresas. 

O melhor caminho, portanto, é fazê-lo da melhor maneira possível para que você possa não só cumprir a legislação, mas se beneficiar de um bom planejamento.

Qual a estrutura de um balanço patrimonial?

O balanço patrimonial geralmente é feito sobre o período de um ano e deve ser produzido com base em dados precisos. 

Geralmente, ele tem uma estrutura padronizada que inclui: data de início e fim do relatório, uma área para detalhamento dos ativos (bens e direitos), outras para os passivos (dívidas) e, por fim, o Patrimônio Líquido.

Para entender mais sobre cada um desses itens, continue a leitura!

Ativos

Os ativos são todos os bens que pertencem à empresa e que podem ser transformados em valor monetário. Isto é: ela pode vender e obter dinheiro, indo além do valor que já está no caixa.

Portanto, móveis, computadores, carros, equipamentos de trabalho, maquinários e softwares, são exemplos de ativos.

Além disso, os ativos também incluem os valores que a empresa vai receber, por exemplo, vendas a prazo (dívidas a receber), os investimentos financeiros, e os títulos públicos ou privados que ela deve receber.

Passivos

Já os passivos são todas as obrigações que a empresa precisa pagar, por exemplo, impostos, contas, dívidas, empréstimos, fornecedores, salários dos funcionários, entre outros gastos que ela tem para funcionar.

Portanto, os passivos incluem todas as obrigações financeiras de uma empresa, seja com os funcionários, fornecedores ou Estado.

Patrimônio Líquido

No caso do Balanço Patrimonial, o Patrimônio Líquido nada mais é do que uma conta entre os ativos e os passivos, para ver o que a empresa tem, verdadeiramente. Ele é o que a empresa possui em caixa.

Essa etapa é muito importante para entender qual é a situação financeira e econômica da empresa, identificando possíveis gargalos no orçamento.

O Patrimônio Líquido pode ser utilizado para reinvestimento na própria empresa, por exemplo, compra de novos equipamentos ou contratação de ferramentas para aumentar a produtividade da equipe, ou usado como reserva.

O empreendedor ainda tem a opção de vender parte dos ativos para quitar dívidas.

No fim das contas, ter ciência sobre qual é o seu Patrimônio Líquido garante que a empresa tenha maior previsibilidade e controle.

Como fazer o balanço patrimonial?

Fazer o balanço patrimonial não é um processo tão simples. O recomendado é que o empreendedor entenda o básico sobre como funciona e conte com a ajuda de um contador para elaborar o relatório.

Veja a seguir os principais passos para montar um balanço patrimonial:

1°) Determine um período

O balanço patrimonial mostra a situação financeira de uma empresa em um período específico, normalmente, dentro de um ano. No entanto, há empresas que fazem a cada três meses.

2°) Descreva seus ativos

O próximo passo é pontuar seus ativos dentro desse período.

Vale lembrar que os ativos são divididos em dois grupos: 

  • ativos circulantes (por exemplo, caixa e equivalentes de caixa, contas a receber, títulos negociáveis de curto prazo) 

  • ativos não circulantes (como, propriedades da empresa e ativos intangíveis).

3°) Identifique seus passivos

Agora você deve citar todas as obrigações da sua empresa com terceiros. Do mesmo modo, também há dois grupos de passivos:

  • Circulantes (por exemplo, aluguel, despesas, juros).

  • Não circulantes (como, empréstimos e dívidas de longo prazo);

4°) Cálculo do patrimônio líquido

Nessa etapa você precisa listar as contas que apontam o valor contábil da sua empresa. Por exemplo, fluxo de caixa, capital social, lucros acumulados, reservas de lucro, entre outros. 

5°) Faça uma análise dos dados

O resultado final esperado é um equilíbrio entre os ativos e os passivos. Para isso, você deve dividir o relatório em duas colunas e colocar do lado esquerdo os ativos e do lado direito, passivos e o patrimônio líquido.


Os valores devem ser agrupados em contas para facilitar a análise do relatório. 

Quando fazer balanço patrimonial?

O Balanço Patrimonial é uma das principais declarações financeiras de uma empresa. Geralmente, ele é feito no fim do ano, ou seja, a cada 12 meses.

Portanto, na hora de elaborar o documento, o empreendedor precisará analisar uma grande quantidade de dados. O recomendado é que se tenha um bom controle das informações ao longo do ano, para evitar dor de cabeça no final.

Simplifique o seu balanço patrimonial com o Simples Agenda!

O Simples Agenda é um software de gestão empresarial. Por meio dele é possível gerenciar, controlar e automatizar todos os processos de gestão da sua empresa, desde o controle financeiro até a emissão de notas fiscais.

Portanto, ele é a ferramenta certa para você manter o controle e o registro das informações do seu negócio, inclusive, dos dados necessários para a montagem do balanço patrimonial.

O software garante que todas as informações sejam armazenadas com segurança e dentro de um único sistema, o que evita a descentralização e perda de dados.

Na prática, você terá facilidade durante todo o ano e ainda poderá emitir completos relatórios para simplificar a elaboração do balanço patrimonial. 

Tudo online, com segurança e sem dor de cabeça. 

Pronto para começar?! O Simples Agenda conta com teste gratuito por 35 dias, sem compromisso e sem necessidade de cadastrar cartão de crédito. 

Ah! E para ler mais textos como este, continue acompanhando o blog do Simples Agenda. Toda a semana novos conteúdos para te manter informado sobre a melhor maneira de cuidar do seu negócio.