Simples Agenda Blog para pequenas empresas

6 passos para fazer uma anamnese psicológica

CLÍNICAS E CONSULTÓRIOS

Redator Simples Agenda
15 min leitura 24/05/2022

Durante a primeira consulta de um tratamento psicológico é comum que o profissional realize uma pequena entrevista com o paciente, a fim de entender mais sobre a vida dele e os motivos que o levaram até a consulta.

Esse processo é chamado de anamnese. Por meio dele o profissional constrói uma ficha com informações valiosas que auxiliam na condução de todo o tratamento.

Se você é psicólogo (a) e quer saber mais sobre o que é, qual é a importância e como fazer uma ficha anamnese psicológica, este texto é para você! 

Aqui você vai aprender sobre os principais tópicos relacionados ao tema e ainda terá acesso a dicas incríveis para agilizar e melhorar os processos da sua anamnese psicológica. Continue a leitura e confira!

O que é anamnese psicológica?

A anamnese é uma ferramenta muito utilizada na área da saúde em geral e faz parte da rotina do psicólogo desde os primeiros anos da graduação. 

Ela pode ser entendida como uma ferramenta estruturada que permite a obtenção de dados importantes sobre o paciente. 

Para isso, ela funciona como uma entrevista inicial, na qual o profissional realiza uma série de perguntas - abertas e fechadas - ao paciente, objetivando conhecer mais sobre a saúde, histórico e hábitos dele.

No caso da psicologia, a anamnese pode ser vista como o fio condutor que te guiará durante o processo da avaliação psicológica ou da psicodiagnóstica.

Qual é a importância da anamnese psicológica?

A anamnese psicológica é fundamental para que o profissional possa conhecer o paciente e criar hipóteses sobre a queixa central. Por isso, é nesse momento que você vai se questionar sobre:

  • "O que pode estar acontecendo com esse paciente?"

  • "Quais testes devo aplicar?"

  • "Será um problema X ou Y?"

O processo, portanto, vai impactar diretamente na escolha do tratamento e dos próximos passos que serão dados com o paciente.

Além disso, a anamnese psicológica é importante para que o psicólogo identifique possíveis sinais que ?acendem? alertas para investigar se há outras áreas problemáticas que podem estar afetando aquele indivíduo.

Afinal, é por meio dela que o profissional conhece a história do paciente e pode identificar acontecimentos que precisam ser melhor avaliados.

Por fim, a anamnese psicológica é a melhor maneira de construir uma relação de confiança com o paciente, mostrando interesse pelo caso, ouvindo-o e registrando o que ele tem a dizer. 

Recomendações essenciais para fazer uma anamnese psicológica

Antes de ensinar os passos para fazer uma anamnese psicológica, preparamos algumas dicas essenciais para você acertar no momento do atendimento. Confira!

  1. Atenção para humanização do atendimento 

Durante a primeira anamnese, é muito comum que o profissional fique preocupado e ansioso com as técnicas que deverão ser utilizadas para condução adequada da entrevista com o paciente.

No entanto, o excesso de ansiedade pode acabar atrapalhando e impedir que o psicólogo conduza o processo de maneira espontânea, preenchendo a ficha anamnese de modo "robótico".

Por isso, a primeira dica é que você utilize a técnica (o seu embasamento teórico), mas não deixe que ela impeça que você verdadeiramente se relacione com o seu paciente. Sempre olhe no olho e se mostre interessado.

  1. Utilize uma ficha anamnese

A segunda dica é ter em mãos uma ficha anamnese para ser utilizada durante a entrevista com o paciente. O documento serve como guia durante o processo e é muito importante para que você não se esqueça de nenhuma pergunta.

Atualmente, o mais recomendado é contar com uma ficha anamnese que seja online, o que substitui a versão física do documento.

Assim, você ganha agilidade na hora de registrar informações, elimina rasuras, padroniza o processo e ainda garante facilidade quando necessário atualizar algum dado do paciente.

Além de tudo isso, a ficha anamnese digital é muito importante para facilitar o atendimento humanizado citado no tópico anterior. 

Isso porque ela permite que o profissional tenha tranquilidade para seguir o processo olhando para o paciente e registrando informações, ao invés de se concentrar em uma folha de papel.

  1. Não tente enquadrar o paciente no seu sistema de valores

Outra dica importante na hora de fazer uma anamnese psicológica é não tentar encaixar o paciente dentro do seu sistema de valores. Isto é: não faça prejulgamentos de acordo com o que você considera certo ou errado.

Os valores são adquiridos ao longo da vida e não necessariamente são iguais para todas as pessoas. Na prática, para que você consiga entender o outro, o primeiro passo é não tentar definir para ele um padrão de bom ou ruim. 

Somente assim é possível ouví-lo e entender as suas motivações, ações e sentimentos, compreendendo melhor o funcionamento psíquico do paciente.

  1. Personalize a sua ficha anamnese

Para montar uma ficha anamnese, ela precisa ter profundidade, foco em áreas específicas da vida e ser relacionada ao motivo do atendimento.

Isso quer dizer que uma anamnese usada para atender uma criança com problemas de alfabetização não será exatamente a mesma para realizar a avaliação psicológica de um idoso.

Portanto, nada de copiar uma anamnese padrão da internet! O ideal é utilizar um modelo como referência e modificá-lo de acordo com a necessidade do seu consultório e dos seus pacientes.

Assim, todas as perguntas que fizerem parte da sua ficha terão aplicabilidade/funcionalidade para o que está sendo avaliado. 

Do contrário, você colherá várias respostas que pouco contribuirão para a efetividade do tratamento.

6 passos para fazer anamnese psicológica

Pronto para começar?! Então, conheça a seguir 6 itens essenciais que precisam fazer parte da sua anamnese psicológica.

Identificação

Nessa etapa devem ser realizadas perguntas para identificar o paciente, por exemplo, nome, data de nascimento, sexo, gênero, entre outras questões.

Motivo da consulta

Como o próprio nome sugere, este é o momento de identificar a queixa principal do paciente, ou seja, o que levou ele até ali.

Ah! E aqui no blog do Simples Agenda temos um texto completo sobre as perguntas para ficha anamnese. Nele você vai conhecer com mais detalhes quais questionamentos devem ser feitos em cada uma das etapas.

Histórico do problema

Essa etapa da anamnese psicológica é usada para investigar mais sobre o problema atual do paciente, por exemplo, quando começou, onde e quais foram os primeiros sinais.

Impacto biográfico

O objetivo dessa etapa é entender mais sobre os hábitos do paciente e sobre as outras áreas da vida dele. Por exemplo, trabalho, hobbies e estudo. 

Aqui vale a pena investigar se o problema está prejudicando essas outras áreas.

Infância

Em alguns casos, pode ser necessário conhecer mais sobre a história desse paciente, inclusive, sobre a infância dele. 

Afinal, por meio de perguntas relacionadas a castigos e relação com os pais é possível descobrir traumas e problemas que surgiram nessa época da vida.

Expectativas

Por fim, mas não menos importante, é preciso entender as expectativas do paciente com o tratamento psicológico. 

É claro que alguns pacientes já chegam com ideias mais definidas, enquanto outros vão se descobrindo ao longo do processo.

No entanto, esse momento é importante porque alguns pacientes podem chegar até o consultório com expectativas que ultrapassam a realidade e você, psicólogo, precisa orientá-lo corretamente.

Ficha anamnese psicológica é no Simples Agenda!

Até aqui ficou claro que fazer anamnese psicológica é um processo que exige estudo e conhecimento.

Além disso, é fundamental que o psicólogo conte com o suporte de uma boa ficha anamnese para organizar corretamente as informações e simplificar o processo.

E aí entra o Simples Agenda. O software foi pensado para auxiliar a rotina do psicólogo, desde o agendamento de pacientes até o controle financeiro.

Por isso, um dos recursos oferecidos no sistema é a ficha de anamnese psicológica online. Ele conta com modelos de ficha anamnese prontos para que você edite de acordo com a necessidade do seu consultório e pacientes.

Todo o processo ocorre online, sem complicação e integrado com demais funcionalidades do software.

Ah! E o melhor: você pode fazer o teste grátis por 35 dias sem compromisso!

Para conhecer mais sobre o recurso de Ficha Anamnese do Simples Agenda é só clicar no link ;)