Simples Agenda Blog para pequenas empresas

Gerar boleto de forma simples e fácil: descubra como!

FINANCEIRO

Gabriela Vitória Redatora Freelancer
11 min leitura 28/05/2020

Gerar boleto tornou-se uma opção de cobrança indispensável para as empresas. Pois é uma opção prática de pagamento tanto para quem vende tanto para quem compra.   Isso porque as taxas cobradas pela utilização do boleto são baixas quando comparada com as transações com cartão.

Reduzindo, assim, as despesas das empresas. Do outro lado, esse método de pagamento tornou-se um dos preferidos entre os consumidores devido à dificuldade de acesso ao crédito por boa parte da população.

Também pelos descontos oferecidos para quem opta por esse meio de pagamento e por ser considerado mais seguro em compras online. Como você pode ver, essa forma de cobrança é uma solução prática para os dois lados. Por isso, neste post, vamos falar sobre boletos bancários e ensinar como gerar de forma simples e fácil.

O que é boleto e quais são os seus tipos?

O boleto é um método de pagamento oficial brasileiro, regulamentado pelo Banco Central do Brasil. Ele foi lançado em 1993 e hoje gera bilhões de transações por ano. Seu processo de pagamento para transações é semelhante ao dos métodos de transferência bancária ou pagamento à vista.

O boleto bancário pode ser emitido em modelo avulso ou em formato de carnê. Independente do tipo, ele é composto por campos específicos, que garantem que o valor pago chegue ao seu destino final. Os principais campos são:

  • sacador/ avalista/ empresa;
  • dados do sacado/ cliente;
  • cedentes;
  • código de barras;
  • linha digitável.

Você sabia que existem dois modelos de boleto? Veja quais são:

Boleto simples

O boleto simples é emitido pelo sacador sem que seja informado ao banco quem é o pagador do título. Ele também não contém data de vencimento. Nem possui registro na instituição financeira. Dessa forma, é impossível acompanhar a operação bancária a que está envolvido.

Com isso, também fica difícil fazer qualquer tipo de cobrança mediante falta de pagamento por parte do cliente. Sem contar que os riscos de fraude usando sua empresa são maiores. Por esses motivos, esse formato de boleto foi extinto. A única vantagem desse modelo de boleto era seu custo. Pois só havia uma taxa cobrada mediante o pagamento desse documento.

Boleto registrado

Já o boleto registrado possui informações bem detalhadas tanto do emissor quanto do cliente, dados como a identificação do CNPJ e CPF. Além de informações referentes à compra ou prestação de serviço. Isso facilita a cobrança de tarifas e análise de fraudes.

Além da eliminação de problemas com cobrança duplicada. Já os custos, cada alteração ou cancelamento no documento vem acompanhada de uma taxa extra. Mesmo que seja mais burocrático e com mais custos, não há dúvidas de que esse modelo é muito mais seguro para você e para a sua empresa.

Cabe ressaltar, que em 2017, a Febraban declarou o fim do boleto simples de maneira gradativa para conter o crescimento das fraudes e golpes. No ano de 2018, ele passou a ser obrigatório para todos os documentos gerados.

Quais são as vantagens de receber por esse método?

Já vimos no início do nosso artigo que uma das vantagens para as empresas ao receber por esse método de pagamento é a taxa de utilização de boleto, que é mais barata do que a taxa de cartão. Mas existem outras vantagens? Sim. Confira quais são:

  • meio de pagamento mais seguro, pois evita fraudes com o novo modelo de boleto;
  • o tempo para o recebimento do valor é mais curto do que o dos cartões;
  • é eficaz no combate à inadimplência, devido à possibilidade de protesto em caso de não pagamento;
  • facilita o controle financeiro e a conciliação bancária, principalmente se o emissor de boleto estiver integrado à gestão do seu negócio;
  • aumenta as vendas, já que é um dos modelos de pagamento mais utilizados pelos brasileiros e pode ser pago em diversos canais;
  • diversifica vias para cobrança, pois você pode enviar o boleto por meio de e-mails, impresso pelos correios ou aplicativos de mensagens instantâneas.

Quais são as formas de emissão do boleto?

Existem duas formas de emissão de boleto. Uma delas é por meio dos bancos e a outra, por meio de softwares de gestão. Vamos ver como funciona cada uma delas:

Emissão de boleto pelo banco

Para você emitir um boleto bancário para os clientes é preciso ter uma conta-corrente em um banco. Feito isso, entre em contato com o gerente para habilitar a carteira de cobrança bancária e entender as regras para oferecer essa opção de pagamento.

Essa cobrança pode ser feita por meio de ferramentas do próprio banco ou sistemas externos. Depois de ter essa opção habilitada, é só emitir o boleto. Para tanto, preencha todos os dados necessários e estabeleça um prazo de pagamento, que, geralmente, varia de 1 a 3 dias úteis.

Com o boleto em mãos, o cliente tem a opção de imprimir o documento e pagá-lo fisicamente em qualquer agência bancária ou em correspondentes bancários, bem como por meio de aplicativos de Internet banking. Então, o valor é creditado na conta do beneficiário.

Emissão de boleto por um software de gestão

Com esse sistema, você não precisa alterar completamente sua rotina ao gerar boletos. Isso porque o software é integrado com o cadastro de clientes e o fluxo de caixa do seu negócio, automatizando este processo com apenas alguns cliques.

Para facilitar a compreensão, vamos ver como é a emissão de boleto no Simples Agenda na prática. Faça o seu cadastro no site e receba seu login e senha por e-mail. Depois, acesse o sistema e vá até a aba configurações, na opção meios de pagamento.

Lá, você deve inserir suas credenciais de integração com o sistema da PagHiper. Caso não saiba onde encontrar essas informações, na própria página do Simples Agenda você aprenda o passo a passo. Feito isso, decida se vai aceitar o pagamento após o vencimento.

Também informe se haverá descontos para essa modalidade de pagamento e se a cobrança será feita de maneira automática. Por fim, salve as configurações. Quando realizar uma venda, informe a opção de pagamento. Depois de inserir essa venda no sistema, você pode gerar o boleto.

Imprima ou envie o link com o documento para o cliente para que ele tenha acesso ao boleto. Então, controle o pagamento dentro do próprio sistema. Assim, que for pago, a informação será lançada automaticamente no fluxo de caixa do seu negócio.

E qual a melhor forma de emissão de boletos? 

Boa parte das pequenas e médias empresas brasileiras não possuem conta bancária ou uma relação comercial com os bancos. Assim, a melhor forma de emissão de boleto, para elas, é um software de gestão que oferece essa funcionalidade.

Conclusão

Como vimos, gerar boleto é uma forma de cobrança prática tanto para as empresas quanto para os clientes. Sem dúvida, contar com um software para emissão de boleto descomplica toda a gestão do seu negócio, não é? Então, quer saber mais sobre o Simples Agenda?

Oferecemos uma solução completa para você. Acesse agora mesmo e experimente grátis por 35 dias