Simples Agenda Blog para pequenas empresas

Avaliação pilates: aprenda como analisar o aluno

PILATES

Redator Simples Agenda
14 min leitura 25/05/2021

Antes da primeira aula de pilates é fundamental realizar a avaliação do aluno. Essa etapa possibilita o desenvolvimento de resultados mais consistentes e promove a segurança do indivíduo. Afinal, é por meio da avaliação pilates que você será capaz de conhecê-lo.


No entanto, é comum que instrutores de pilares tenham dúvidas sobre como realizar a avaliação do aluno corretamente. Se esse é o seu caso, não se preocupe! A gente te ajuda. 


Neste conteúdo você vai entender a importância de adotar a avaliação pilates no seu studio e ainda conhecerá 5 dicas incríveis para realizar todo o processo corretamente. Vamos lá?!

Porque a avaliação pilates é tão importante?

A avaliação pilates ainda é uma dificuldade para muitos profissionais, mas é um item primordial na rotina de um studio. Isso porque ela é o seu primeiro contato com o aluno e permite que você conheça mais sobre os objetivos e as motivações que o levaram até ali.


Além disso, por meio da avaliação você será capaz de construir a série de exercícios adequada aos anseios e as limitações do seu paciente. O objetivo também é evitar qualquer exercício que possa causar complicações adicionais, caso o aluno tenha alguma patologia. 


Você conhecerá as principais queixas dos pacientes, possíveis problemas de saúde, hábitos de vida que podem influenciar no pilates e muito mais. Por fim, é válido ressaltar que realizar a avaliação pilates mostra para o paciente o seu profissionalismo e responsabilidade.

6 dicas para realizar a avaliação pilates

Abaixo separamos o passo a passo para você realizar a avaliação pilates. Siga a leitura.

  1. Seja receptivo e conheça mais sobre o aluno

O aluno chega até o estúdio de pilates cheio de expectativas e curiosidades sobre o funcionamento das aulas e sobre os exercícios que serão desenvolvidos. Portanto, para começar é essencial apresentá-lo ao método e explicar como funcionam as aulas. 


Converse também sobre os principais benefícios do Pilates e questione o aluno sobre quais são os objetivos dele com as aulas. Aproveite o momento para conhecer mais sobre ele, entenda se há alguma indicação médica e se ele já fez Pilates alguma vez. 

  1. Monte uma Ficha Anamnese Pilates

A próxima etapa é montar a Ficha Anamnese Pilates. Agora, você não deve apenas conversar com o aluno, é preciso registrar as informações. Para isso, use um modelo de ficha anamneseO documento será importante para que você tenha um direcionamento durante a anamnese e não se esqueça de nenhuma pergunta. 


Aproveite o momento para ouvir o seu paciente e avalie-o como um todo. Isto é, aspectos físicos, comportamentais e até mesmo emocionais, uma vez que algumas disfunções podem ter causas psicoemocionais. 

Como montar uma ficha anamnese pilates?

A ficha anamnese é composta por seis partes que possuem objetivos diferentes. Sendo elas: Identificação do Paciente, Queixa Principal, História da Moléstia Atual, História Moléstia Pregressa, História Familiar e História Social. 


Para a identificação do paciente você deve preencher informações básicas sobre ele, como nome, telefone, e-mail, entre outros dados. A queixa principal é o motivo que levou o aluno até o seu studio, por exemplo, pouca flexibilidade ou insatisfação com a postura. 


Nesse campo, é importante anotar exatamente como o aluno falou. Os demais itens estão relacionados às patologias do paciente ou fatores que podem ter causado a queixa principal. Por fim, pergunte também sobre hábitos de vida, por exemplo, se ele pratica atividade física. 


Para montar a anamnese, seja detalhista, mas não invasivo. Para conhecer quais perguntas fazer durante a montagem da ficha anamnese, acesse aqui

  1. Faça a avaliação estática do seu aluno


As aulas de Pilates são personalizadas, portanto, os exercícios de cada aluno devem corresponder com suas necessidades específicas, inclusive, em relação à postura. Nesse contexto, a avaliação estática se torna um item indispensável da avaliação pilates. 


Ela permite identificar as principais necessidades e limitações do aluno e, assim, é possível determinar um planejamento de aula adequado. Para isso, a avaliação postural determina se há (ou não) algum desvio de um segmento corporal ou articulação.

Como realizar a avaliação estática e postural?

Primeiro, é necessário instruir o aluno para que ele venha com a roupa adequada, uma vez que isso facilitará a visualização de possíveis desvios na postura. Na hora da avaliação, analise o aluno em pé e sentado, na vista anterior, posterior, lateral, direita e esquerda.


Tudo isso será importante para observar desvios laterais (quando o aluno estiver na vista anterior e posterior) e desvios ântero-posterior (aluno na vista lateral). Ah! Uma boa dica é pedir autorização para tirar fotos. Assim, será possível avaliar a postura com mais calma e ainda terá registros para comparação no futuro. 

  1. Avaliação dinâmica


A avaliação dinâmica é importantíssima e é muito utilizada na rotina de um estúdio de pilates. Desde o primeiro momento, deve-se solicitar que o aluno faça algumas atividades para que seja possível avaliar sua flexibilidade, força, equilíbrio, coordenação, entre outros aspectos. 


Muitas vezes, o paciente tem um comportamento diferente na avaliação postural (avaliação estática) do comportamento na avaliação dinâmica. Mas, não se preocupe, é normal. Vale lembrar que as duas formas de avaliação são complementares e indispensáveis.

  1. Dê feedback para o seu paciente

Uma avaliação pilates bem feita leva cerca de 50 a 60 minutos. Por isso, ela deve ser realizada em um momento isolado e dedicado para conhecer mais sobre o seu aluno. No entanto, é fundamental que o cliente entenda o que está acontecendo, portanto, sempre dê feedbacks. 


Antes de começar explique para o aluno a importância da anamnese para a segurança dele e para o desenvolvimento dos exercícios adequados. Do mesmo modo, ao final da avaliação pilates, explique para o aluno suas conclusões e, sempre que necessário, refaça a avaliação.

  1. Utilize um software para registro dos dados

Um bom software pilates possibilita que você crie e edite a sua avaliação pilates dentro do sistema. Assim, é possível centralizar as informações do cliente em um único lugar e atualizá-las ou consultá-las sempre que necessário. 


Além disso, o software conta com modelos de ficha anamnese, o que te ajuda a não se esquecer de nenhuma pergunta. Ah! O sistema também armazena todas as fichas online e em nuvem, portanto, não há risco de perdê-las.  

Como escolher um software pilates?

O Simples Agenda é um Software Pilates em destaque no mercado e conta com todos os recursos necessários para que você construa uma ficha anamnese detalhada do seu cliente. Além disso, o sistema oferece agenda, agendamento online, gerenciamento financeiro e muito mais. 


E o melhor de tudo: o teste é gratuito por 35 dias e é muito simples. Você não precisa cadastrar cartão de crédito. O Simples Agenda ainda conta com aplicativo para celular para você ter o seu estúdio de pilates sempre na palma da mão. Conheça mais

Preparado para começar?

Entendeu como analisar o aluno durante a avaliação pilates? Preparado para colocar as dicas em prática?! Se ainda estiver com dúvidas sobre como montar uma ficha anamnese, acesse o link. 


Ah! E se você ainda não montou o seu studio de pilates, não deixe de conferir o nosso conteúdo sobre como abrir seu studio de pilates. As dicas estão incríveis!


Para mais conteúdos como este, continue acompanhando o blog do Simples Agenda e as nossas redes sociais. Estamos preparados para ajudar no sucesso do seu estúdio. Vamos juntos?!